O vereador Alan Carlos da Silva (Patri) está preocupado com a manutenção e conservação dos documentos históricos mantidos pela Superintendência do Arquivo Público Municipal de Uberaba. O problema, segundo ele, é que o órgão não conta com um sistema de prevenção contra incêndios.

Atualmente o Arquivo Público se encontra instalado em prédio situado na praça José Pereira Rebouças (Mogiana), bairro boa Vista. Alan Carlos está enviando a solicitação ao prefeito Paulo Piau, através de Indicação, pedindo urgência na instalação de equipamentos de prevenção contra incêndios no local. 

Segundo o vereador, apesar da importância e relevância para a cidade, a falta de um sistema adequado coloca o acervo em risco. Ele lembrou que toda a história da cidade se encontra no Arquivo. 

“O Arquivo é uma importante instituição de guarda e conservação de documentos históricos, que abriga um acervo essencial para pesquisa da história da cidade”, afirmou Alan Carlos. 

“No entanto, pasmem! O prédio onde se encontra instalado não conta com um sistema de segurança, o que traz grande insegurança para a instituição com relação a prevenção de acidentes oriundos de incêndio, fazendo-se necessário e urgente a instalação destes equipamentos”, acrescentou.

Alan Carlos destacou, ainda, que toda a documentação histórica da Associação Brasileira de Odontologia (ABO), também se encontra no Arquivo Público. “Toda a história de Uberaba está naquele local e precisa ser preservada”, finalizou. 

 

A história – O Arquivo Público, fundado em 1985, vai completar 34 anos de existência no dia 4 de novembro. É considerado o maior do interior de Minas Gerais.

A Superintendência é responsável por recolher, resguardar, preservar documentos históricos e dos órgãos da Prefeitura de Uberaba, além de receber documentos privados, de interesse público, tendo como objetivo difundi-los e disponibilizá-los aos cidadãos.

Regulamentado pela Lei Municipal 10082/2006, que define a política de Gestão Sistêmica de Documentos e Informações Municipais (GSDIM), aplicada pelos órgãos municipais da administração direta e indireta, o Arquivo Público de Uberaba recebe aproximadamente 5 mil pessoas por ano, inclusive de outros países, em busca de conhecimento, pesquisa e documentos.

Dentro do acervo estão jornais centenários, entre eles, o jornal impresso Lavoura e Comércio, fundado em 1899, e o jornal em formato digital Gazeta de Uberaba, de 1879. O acervo fotográfico totaliza 77 mil unidades, sendo a foto mais antiga do acervo referente à rua Vigário Silva, de 1876. O acervo documental da instituição totaliza 12.400 caixas de documentos, organizado e catalogado, enquanto o volume documental do acervo histórico é composto por 6.200 caixas. O documento mais antigo é uma Carta de Sesmaria, de 1799, e o mais atual compreende os jornais de 2018.

Os documentos provenientes da Prefeitura estão organizados e guardados em 6.200 caixas, com a série documental mais antiga datada de 1940, e a atual, de 2018, relativa a finanças. Os documentos mais procurados do acervo do arquivo administrativo são as plantas de edificações pertencentes a particulares.

O Arquivo Público também desenvolve ações educativas na instituição, junto às redes pública e particular de ensino, com o objetivo conscientizar os alunos sobre a importância da história de Uberaba, assim como da preservação documental. (Fonte: www.uberaba.mg.gov.br)

 

 

Jorn. Hedi Lamar Marques
Departamento de Comunicação CMU

03/09/2019

 

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020