Reconhecimento da Lei Áurea pelo Legislativo Municipal se deu através de retratação de erro histórico
No intuito de corrigir um erro histórico, a Câmara Municipal de Uberaba, através do presidente Luiz Humberto Dutra (SD), realizou nesta quarta-feira dia 13 de maio um ato público de retratação à etnia negra. A Igreja de Santa Teresinha foi o palco do evento histórico. Na ocasião, o vereador-presidente enfatizou que a retratação nada mais é que uma obrigação moral e ética do Legislativo. Uma minuciosa pesquisa foi feita pelo Arquivo Público, onde se constatou que a Câmara Municipal havia à época contrariado a lei imperial, na qual os  legislativos deveriam tornar públicas as notícias do Governo da Província e da Corte.
Ao tomar conhecimento do fato levantado por pesquisas do Arquivo Público de Uberaba, o presidente da CMU, Luiz Dutra imediatamente se propôs a fazer a retratação, devidamente registrada em cartório. O início da solenidade contou com pronunciamento do professor Antonio Carlos Marques, ressaltando a importância e contribuição dos negros, das crianças e idosos, com citação do provérbio africano "Quando morre um idoso é como se morresse uma biblioteca". Dentre outras autoridades, estiveram presentes, o prefeito Paulo Piau (que deixou o local antes do início para cumprir outra agenda), o vice Almir Silva, os vereadores Edcarlo dos Santos Carneiro – Kaká Se Liga, Edmilson de Paula, Samir Cecílio, João Gilberto Ripposati, Denise Max e Marcelo Machado Borges, representantes das entidades afro, a presidente da Fundação Cultural, Sumayra Oliveira. 
Preconceito. De acordo com o prefeito Paulo Piau, a sociedade de um modo geral é muito preconceituosa e na época da escravidão muito mais conservadora, o que fez com que os vereadores se calassem. "Faz muito bem a Câmara, reparar o erro cometido no passado, reparação necessária e justa, pois devemos reconhecer o valor dos negros na construção de Uberaba bem como do País" ressaltou o prefeito. O Idealizador do Conselho Afro de Uberaba e também presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil Moçambique, Sinfrônio José da Silva Junior discursou em nome das entidades afro, reforçando a importância do gesto do Legislativo, por ter se omitido por tanto tempo. 
Fé Pública. O tabelião do Primeiro Ofício de Notas, Raul José da Silveira Filho, juntamente com o presidente Luiz Dutra e vereadores presentes assinaram o documento referente ao registro da retratação. A Superintendente do Arquivo Público Marta Zednik ressaltou a importância da iniciativa por parte do Legislativo, "Essa reparação é imprescindível, depois de 127 anos a Câmara Municipal de Uberaba faz justiça à comunidade negra. Agradeço ao presidente Dutra pela sensibilidade que demonstra à causa histórica", pontuou. 
Perdão. Em seu pronunciamento o presidente Luiz Dutra fez uma breve retrospectiva da trajetória dos negros no Brasil, enfatizou os maus tratos pelos quais passaram, quando forçados ao trabalho árduo de sol a sol.  "Através do Poder Legislativo, nosso reconhecimento à importância dos nossos irmãos negros no desenvolvimento de Uberaba e do País. Pedimos a Deus que perdoe nossos antepassados, pois somos todos iguais. Esperamos ter corrigido esse erro histórico", finalizou o presidente. 
 
Jorn. Diva Luce Magalhães 
Departamento de Comunicação
13/05/2015
 

SIGA A CÂMARA

  • (34) 3318-1700

    Praça Rui Barbosa, 250 - Centro

    CEP.: 38010-240

    Uberaba - MG

  • FACEBOOK

    Acesse nossa página no Facebook, acompanhe o dia-a-dia e as notícias de última hora, interaja e participe.

  • YOUTUBE

    Acesse nosso canal no YouTube, acompanhe o dia-a-dia e as notícias de última hora, interaja e participe.

  • FLICKR

    Baixe as fotos do dia-a-dia da Câmara Municipal de Uberaba no Flickr oficial

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020