O delegado Chefe do 5º Departamento de Polícia Civil, Heli Andrade, anunciou que pretende criar um Centro de Investigações de Crimes Violentos em Uberaba. Ele esteve no Plenário da Câmara Municipal a convite do presidente Luiz Dutra (PMDB) e falou também, entre outros assuntos, sobre as dificuldades que a PC está enfrentando para concluir a reforma do prédio situado no Parque das Américas.

Heli Andrade relembrou os 16 anos em que exerceu a função de vereador, durante quatro mandatos.  Ele assumiu como delegado chefe da corporação no dia 18 de fevereiro deste ano e disse que espera receber o reforço de pelo menos 20 investigadores a partir do mês de agosto, quando 1080 policiais vão terminar o curso na Academia de Polícia (Acadepol) em Belo Horizonte.

Segundo o delegado, este reforço vai ajudar muito, pois a falta de investigadores e escrivães é o maior problema enfrentado na atualidade. Ele explicou que destes 20 policiais, 15 são de Uberaba e outros cinco devem ser da região.

“Eu defendo que o Departamento precisa de pelo menos 40 investigadores”, afirmou Heli, que chefia a região do Triângulo Sul, de Estrela da Barra, até a cidade de Santa Rosa da Serra, perto de Luz, num total de 30 cidades.

Sobre a situação da segurança pública em Uberaba, o delegado disse que o aumento da criminalidade é sua maior preocupação. De acordo com ele, até o dia 15 de fevereiro deste ano foram registrados 18 assassinatos, sendo 12 apenas no mês de janeiro. Desde que assumiu o cargo, o policial já pediu 58 mandados de busca e apreensão e 58 mandados de prisão, todos já cumpridos.

O representante da PC alertou sobre o baixo índice de solução dos crimes de homicídio na cidade. No ano passado somente 56% dos homicídios foram esclarecidos em Uberaba, enquanto em Araxá foram 94% e Frutal 87%. Atualmente 79,8% dos assassinatos estão solucionados em Uberaba.

Heli Andrade disse que as pessoas estão com medo de sair de casa e o número de roubos de veículos ainda é grande e que pretende diminuir este índice. Ele quer melhorar o serviço de Inteligência. “Quando eu cheguei tinha um investigador na Inteligência, hoje são oito, era um delegado e hoje são dois”, explicou.

O chefe da PC também quer criar um Centro de Investigações de Crimes Violentos no Parque das Américas, com o objetivo de investigar os crimes mais graves, como tráfico de drogas, roubos, homicídios e grandes furtos. Uma equipe de delegados será destinada exclusivamente para o Centro de Investigações.  

“É preciso diminuir esta criminalidade violenta, para que as pessoas possam novamente freqüentar as ruas e praças da cidade”, acrescentou Heli. Ele citou como exemplo a situação de insegurança que impera na praça da Mogiana. A PC está negociando a implantação de um plantão em um prédio tombado situado na praça, pertencente à Ferrovia Centro-Atlântica (FCA), uma medida que pode ajudar a resolver o problema.

Outra meta do delegado é a conclusão da obra de reforma da Delegacia Regional. De acordo com ele, faltam cerca de R$ 300 mil para terminar o serviço. Ele disse que vai procurar a ajuda das usinas de açúcar e álcool, além de realizar uma campanha para arrecadar o dinheiro necessário, inclusive com o apoio do Sindicato Rural.

O presidente Dutra comentou que a descentralização provocada pela criação das Aisps prejudicou a parte operacional da PC, pois com cada uma das delegacias especializadas fica mais fácil apurar os crimes. “Eu entendo que é a melhor forma de trabalhar, com maior eficácia”, afirmou.

Para o vereador, o fato de o governo do Estado não destinar R$ 300 mil para terminar a reforma é uma vergonha. “Se tivesse uma gestão bem feita, com mais responsabilidade, o governo poderia ajudar”, avaliou Dutra, defendendo, ainda o aprimoramento da tecnologia, como o Olho Vivo, entre outras.  

O vereador Edmilson de Paula (PR) comentou que esteve na Aisp do bairro Olinda, onde presenciou que a estrutura do prédio está comprometida. Ele defendeu que os policiais precisam ter condições mais adequadas de trabalho.

De acordo com Samir Cecílio (PSDB), todos sabem que o delegado busca resultados e todos deveriam se espelhar nesta atitude. Ele ainda ressaltou que Uberaba é uma das três cidades mais importantes do Estado e disse que quer ajudar a divulgar a campanha de arrecadação de recursos para a reforma, através de sua empresa de outdoor.

No início desta semana o vereador Samuel Pereira (PR) realizou uma audiência pública sobre segurança pública no bairro Pacaembu. Ele agradeceu ao apoio da Polícia Civil e disse que pretende fazer reuniões semelhantes em outros bairros. “Eu sei que a minha contribuição é pequena, mas estou fazendo a minha parte”, concluiu Samuel.

O vereador Afrânio Cardoso de Lara Resende (PMN) destacou a qualidade profissional do novo chefe da PC e o quando ele se dedica a Uberaba e a corporação. Segundo Afrânio, a descentralização atrapalhou muito o trabalho de investigação e acredita que a criação do Centro vai contribuir para melhorar.

Ismar Vicente dos Santos “Marão” (PSD) comentou que sempre percebeu uma distância da chefia e também do Conselho de Segurança, e esta aproximação que Heli está conseguindo, ajuda nas gestões dos problemas internos e externos.

“O que podemos fazer é trabalhar em um plano político que saia do papel, é preciso ter um norte e resultados positivos”, afirmou o vereador João Gilberto Ripposati (PSD), que é integrante da Comissão de Segurança da Casa. De acordo com ele, o plano estratégico mostra os caminhos que precisam ser feitos, e como devem ser trabalhados.

“A grande preocupação é que a cada dia a cidade se desenvolve mais, a população aumenta e o a quantidade de roubos, a violência, também”, disse Ripposati, se colocando à disposição para ajudar no que for possível.

Para o líder do Executivo na Câmara, Elmar Goulart (PMN), Heli Andrade é um exemplo dentro da Polícia Civil. Ele lembrou que o delegado já sofreu várias injustiças, “mas a oportunidade de estar em Uberaba e poder trabalhar pela cidade surgiu”, acrescentou, destacando que sua presença vai dar mais tranqüilidade para a população da cidade.  

O vereador Cléber Humberto de Sousa Ramos “Cléber Cabeludo” também se manifestou, elogiando o trabalho realizado por Heli e afirmando que ele pode contar com a CMU. “O Estado deveria ter condições de mandar mais policiais, mas eu sei que a cidade tem poucos, mas bons profissionais”, concluiu Cléber.

O vereador Franco Cartafina (PHS) destacou que a questão da segurança tem superado inclusive a da saúde pública, enquanto Edcarlo dos Santos Carneiro “Kaká Se Liga” (PR) ressaltou a importância de a PC ter o apoio do Poder Público, seja da Prefeitura, da Câmara ou da Assembléia Legislativa. “Hoje a segurança pública é mais cobrada que a saúde”, constatou “Kaká”.  

Os vereadores Marcelo Machado Borges “Borjão” (PR), Paulo César Soares “China” (PMN) e Denise Max (PR), também participaram da sessão.  

 

Audiência – A Secretaria Municipal da Fazenda agendou para o dia 31 de maio a Audiência Pública de prestação de contas. A reunião acontece a partir das 14 horas, no Plenário da Câmara Municipal.

 

 

 

Jorn. Hedi Lamar Marques

Departamento de Comunicação CMU

13/05/2016

 

 

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020