Cléber busca entendimento entre UFTM e SMS para garantir convênio Pro-Hosp

O vereador Cléber Cabeludo (PMDB) esteve reunido, ontem (10/06), com o Reitor da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Virmondes Rodrigues. A pauta da reunião foi sobre o aproveitamento de leitos da Clínica Civil para o SUS.  Na ocasião, o vereador ofereceu ajuda para mediar conversa entre a UFTM e a Secretaria de Saúde, já que existe um impasse quanto às clausulas do contrato, que precisa ser assinado até o final do mês, pois só assim, a Universidade receberá o recurso Estadual (Pro-Hosp) de mais de 2,5milhões de reais. O grande problema, segundo o Reitor, é que “por ser ano eleitoral, esse processo precisa ser finalizado, se não existe o risco de ficar sem o dinheiro”, ressaltou.
 O vereador Cléber preocupado com a situação entrou em contato pelo telefone com o secretário Valdemar Hial e agendou reunião para hoje (11/06) às 9h. O vereador pediu também, a presença do departamento jurídico da prefeitura para buscar o entendimento. Vale lembrar que o vereador Cléber foi o autor da audiência pública que levantou a necessidade de ampliar a quantidade de leitos hospitalares para atender a demanda reprimida da cidade e região. “Quando fiquei sabendo a respeito da dificuldade que o Hospital Escola estava enfrentando, procurei o Reitor Virmondes e me coloquei a disposição dele, pois entendo que a saúde é fundamental dentro do município, e a cidade não pode ficar sem esse recurso”, disse o parlamentar que é, também, presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Uberaba. O Reitor da UFTM disse que a ajuda do vereador chegou num momento importante.
A UFTM enfrenta outras dificuldades, como por exemplo, o repasse da verba do SUS, que não esta cobrindo os gastos. “Nós estamos com uma defasagem de pelo menos, 10%, ou seja, recebemos algo entorno de 1,8milhões de reais, e o custo desses serviços é cerca de R$ 2 milhões”, revelou.
Virmondes disse ainda, que o Hospital gasta anualmente R$ 120 milhões e atende uma população, que é regional, de 900 mil habitantes. A grande demanda do HE é de casos de alta complexidade, como por exemplo, implantes de pontes de safena e stents e, portanto, o custo é maior.

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020