O Projeto de Lei Complementar que institui o Plano Diretor do Núcleo de Desenvolvimento Econômico Intervales foi aprovado pela Câmara Municipal nesta quinta-feira (22). A mudança transforma em área urbana uma área rural, onde deverá ser implantado o Aeroporto Internacional de Cargas e Passageiros.

O projeto prevê a integração rodo-aero-ferroviário, a partir da divisa entre das cidades de Uberaba e Uberlândia, aproveitando as múltiplas vantagens que a área oferece para o desenvolvimento da logística integrada na região. O local fica situado na mesma região onde já se encontra instalada a Estação de Logística Integrada da Vale, a VLI.

Conforme determina o projeto, no Núcleo de Desenvolvimento haverá zonamento urbano para a implantação de indústrias, comércio e serviço, mas será proibido o uso residencial, sendo permitidas apenas áreas destinadas à instalação de hotéis.

O superintendente de Planejamento Urbano da Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan), Daniel Rodrigues, explicou que o projeto foi feito para pensar não apenas em Uberaba, mas em toda a região, englobando cerca de 70 municípios. Segundo ele, o PLC vem para transformar uma área rural em perímetro urbano, uma vez que a Prefeitura é responsável por ordenar o seu território através de políticas públicas. Ainda de acordo com o superintendente, serão aproximadamente 760 lotes empresariais, para médio e grande porte, como logística e armazenamento.  

O líder do Poder Executivo na Câmara, vereador Almir Silva (PR), destacou a importância da participação do presidente Luiz Dutra (MDB) na elaboração deste projeto, que vai atender e beneficiar toda a região. Almir também falou sobre a importância do Aeroporto Internacional, que vai gerar muitos empregos e já tem a outorga garantida junto ao governo federal.  

Duas emendas foram aprovadas, uma de autoria do vereador Rubério dos Santos (MDB), que alterou o artigo 24, acrescentando que a instalação de placas contendo a nomenclatura das vias deverá ser feita de acordo com os padrões estabelecidos pelo Município. Outra emenda, de autoria do presidente Dutra, determina que “nenhum logradouro público no Núcleo de Desenvolvimento Econômico Intervales poderá conter menos de 20 metros de largura”.

As áreas que vão integrar o Núcleo serão divididas em cinco zonas: aeroportuária, ferroviária, de uso misto, de transição, e empresarial.

 

Jorn. Hedi Lamar Marques
Departamento de Comunicação CMU

22/03/2018

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020