CMU aprova protocolo eletrônico
O Projeto de Resolução nº 118/13, de autoria do vereador Elmar Goulart (SDD), que altera o Regimento Interno da Casa, foi aprovado na reunião ordinária de segunda-feira (16), com duas emendas assinadas pelo autor do PR e pelo vereador João Gilberto Ripposati (PSDB).
Um dos dispositivos do projeto é a implantação do protocolo eletrônico na CMU, através de sistema on line. Isto é, o vereador poderá protocolar suas solicitações – requerimento, indicações e projetos, de onde estiver, dispensando o protocolo presencial. 
O projeto propôs uma nova redação ao Regimento Interno, estabelecendo o seguinte: "Sempre que houver mais de uma requisição de Proposição referente à mesma matéria ou idênticos objetivos, será elaborada pelo Departamento Legislativo ou pelo Departamento Parlamentar aquela que foi protocolada cronologicamente em primeiro lugar, respeitando o prazo de 60 dias de exclusividade a contar do protocolo eletrônico para que encaminhe as documentações e informações referentes à proposição a ser elaborada, sob pena de arquivamento automático". Propôs ainda que seja "vedada à reiteração da proposição arquivada, na forma do § 4º, pelo mesmo proponente, com exceção da matéria apresentada, aprovada ou rejeitada no Plenário". 
Diante de várias discussões contrárias quanto ao prazo proposto, os vereadores Elmar Goulart e João Gilberto Ripposati, apresentaram uma emenda suprimindo as alterações, a qual foi aprovada pelo Plenário. Desta forma prevaleceu o que dispõe a atual redação do Regimento Interno determinando o prazo de 180 dias para Indicações e quatro anos para Requerimentos e Projetos. Portanto, se dentro deste período o autor não reiterar o seu pedido, ele perde a autoria e outro vereador poderá apresentar a mesma indicação e/ou projetos.
O vereador Edcarlo Carneiro – Kaká Se Liga (PSL) disse não concordar com os prazos que o Regimento Interno da Casa estabelece e que irá apresentar um novo Projeto de Resolução. Ressaltou que a matéria será estudada em conjunto com os demais vereadores.
Elmar e Ripposati apresentaram uma segunda emenda ao projeto, acrescentando a palavra "eletrônico" ao art. 89 do Regimento Interno estabelecendo – "considera autor da proposição, para efeitos regimentais, todos os signatários, observada a ordem de protocolo eletrônico". Da mesma forma, modificou o art. 142, que ficou com a seguinte redação: "será, para todos os efeitos, obedecida, estritamente, a ordem de protocolo eletrônico para todos os pedidos, ficando prejudicadas as matérias protocoladas após o primeiro".
 Outro termo acrescentado foi referente ao horário de funcionamento do protocolo eletrônico, que será das 8h às 17h59min59s. As modificações propostas pela emenda foram aprovadas pelo Plenário.

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020