Foi aprovado na reunião ordinária, desta quarta-feira (19), o Decreto Legislativo nº 001/17, de autoria da Mesa Diretora, que determina a Comissão Permanente de Saúde e Saneamento e demais vereadores, acompanhar as ações da Secretaria Municipal da Saúde no processo de intervenção na gestão das UPAs dos bairros Parque do Mirante e São Benedito, geridas pela Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar – Pró-Saúde.

Na reunião, ficou definido que os vereadores Samuel Pereira (PR), Edcarlo dos Santos Carneiro “Kaká Carneiro” (PR), Denise Max “Denise da Supra” (PR), Thiago Mariscal dos Santos (PMDB), Rubério Santos (PMDB) e Alan Carlos da Silva (PEN) irão auxiliar a comissão, composta pelos vereadores Franco Cartafina (PHS), Antônio Ronaldo Amâncio de Souza “Ronaldo Amâncio” (PTB), Cleomar Marcos de Oliveira “Cleomar Barbeirinho” (PHS) e Almir Pereira da Silva (PR), com informações que possam ajudar o trabalho.

O presidente da Casa, Luiz Dutra “PMDB”, sugeriu o desarquivamento do processo da Comissão Especial de Investigação, instituída na gestão passada para apurar denúncias referentes à gestão da Pró-Saúde, uma vez que, segundo ele, há informações que poderão ser utilizadas pela Comissão de Saúde.

Mais uma vez, Alan Silva enfatizou que as secretarias municipais, que têm serviços terceirizados, têm a obrigação de acompanhar o trabalho desenvolvido pela empresa contratada. Ressaltou que o vereador fiscaliza o trabalho da administração municipal, mas compete às secretarias ficarem atentas. “O problema nas UPAs vem desde a implantação da Pró-Saúde, então alguém negligenciou no serviço de acompanhamento das ações da empresa”, argumentou.

Já a vereadora Denise ressaltou que os problemas envolvendo o sistema de saúde do município não são de agora, vêm arrastando desde antes da contratação da Pró-Saúde. “Tenho vídeos de visitas que fiz nas UPAs anos atrás, que comprovam o estado de calamidade”, frisou a vereadora, acrescentando que irá continuar fiscalizando, “entendo que a prefeitura não irá produzir provas contra ela”, expôs.

O vice-presidente Agnaldo Silva (PSD) pediu que a comissão visitasse os hospitais conveniados para receberem pacientes das UPAs, pois, segundo o vereador, muitas transferências de pacientes em estado crítico não são efetuadas por falta de leitos. “Precisamos unir forças e solicitar mais leitos para os hospitais de Uberaba”, disse.

Almir Silva manifestou dizendo que o grande problema do sistema de saúde do país se chama “leitos” e que muitas vezes o secretário municipal fica de mãos atadas, porque os hospitais não têm onde acomodar os pacientes. “É hora de chamar a União e o Estado para a responsabilidade, caso contrário ficaremos enxugando gelo”, ressaltou o Líder do Executivo.

Para finalizar, Samuel Pereira informou que lançou a #foraprosaude e que durante o trabalho que irá desempenhar com a comissão de saúde, utilizará a sua rede social para manter a população informada das ações, desde o início até a conclusão do processo que investigará a gestão da Pró-saúde.

 

Jorn. Cássia Queiroz

Departamento de Comunicação da CMU

19/04/2017.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020