O último caso registrado na cidade aconteceu no bairro Abadia, onde um cachorro foi queimado vivo

Revoltada com mais um caso extremo de crueldade contra animal na cidade, a vereadora Denise da Supra (PL), defendeu a criação de uma força-tarefa no Município com o objetivo de combater esta modalidade de crime. Ao se manifestar sobre o assunto no Plenário, ela pediu uma atenção especial do prefeito Paulo Piau e a outros órgãos competentes, ligados a causa animal ou não.

Segundo a vereadora, é preciso envolver a Polícia Militar do Meio Ambiente e o Ministério Público, com o objetivo de fiscalizar mais aqueles que se dizem “humanos”, e que são capazes de tanta crueldade. Denise mostrou algumas imagens de animais vítimas de violência e maus tratos.

A primeira cena foi justamente caso ocorrido na última segunda-feira, no cruzamento das ruas Iguatama com São Vicente, no bairro Abadia, onde um cão foi queimado vivo, entre várias outras tristes situações registradas apenas no mês de agosto

A vereadora comentou que já viu muita coisa, mas parece que estão piorando. “O que está acontecendo com esta cidade? As pessoas não têm mais compaixão?”, questionou, acrescentando que não pode generalizar.

Segundo Denise, é comum as pessoas fotografarem determinadas situações e marcar ela nas redes sociais, como se fosse responsável por resolver tudo. A defensora da causa animal disse que são inúmeras as dívidas que tem com veterinários, na tentativa de ajudar animais vítimas da crueldade dos homens.

A vereadora também criticou a covardia de pessoas que presenciam atos como o mencionado, mas não denunciam, alegando que não querem aparecer. Ela defendeu a união de forças, para que as providências necessárias sejam tomadas e tentem ao menos começar a coibir crimes desta natureza.

“Eu arrisco minha vida todos os dias”, afirmou, destacando que vai continuar defendendo a causa animal, “mas sozinha é difícil”. De acordo com Denise, ela tem ajuda sim, geralmente de mulheres, mas são poucas e não é o suficiente.

A parlamentar agradeceu ao Poder Executivo pela criação da Superintendência de Proteção aos Animais, que apenas este mês entregou mais de 300 denúncias ao Ministério Público, sendo que conta com apenas uma advogada atuando. “É um mandato sem paixão ou compaixão para com os animais. Comemorar o quê?”, lembrando que tudo o que ela passa, as outras protetoras também sofrem, só que em menor escala.

O vereador Thiago Mariscal (MDB) classificou a situação como lamentável e reforçou que sozinha Denise não dá conta do recado. 

 

 

Jorn. Hedi Lamar Marques
Departamento de Comunicação CMU
20/08/2019

 

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020