Denise e Marão querem projeto Hortas Escolares no Município

 

 

Proposta dos vereadores Denise Max “Denise da Supra” (PR) e Ismar Vicente dos Santos “Marão” (PSD) quer implantar nas escolas públicas do Município o Projeto Hortas Escolares. O pedido foi encaminhado ao prefeito Paulo Piau através de Requerimento.

Denise lembra que os hábitos alimentares são formados na infância, principalmente, nos primeiros anos de vida, período em que é extremamente importante estimular o consumo de frutas e vegetais. “Nesta faixa etária a criança ainda não sabe distinguir os sabores dos alimentos, sendo necessária a orientação correta de um adulto”, afirmou a vereadora.

A autora defende que o projeto é uma das inúmeras maneiras de se criar hábitos saudáveis de alimentação e, assim, consumir mais hortaliças, desde os primeiros anos de vida. Segundo “Marão”, além de inserir bons hábitos alimentares em crianças e adolescentes, o projeto pode ensinar, ainda, noções sobre Educação Alimentar, Ambiental e Sanitária.

“O projeto terá também como objetivo melhorar a qualidade do ensino nos campos de ciências e biologia, conscientizar sobre a importância do meio ambiente, e despertará o interesse para o agronegócio, incentivando até na formação futura de jovens agricultores”, afirmou o vereador.

Na proposta os parlamentares mencionaram eu em alguns Municípios, como, por exemplo, Palhoça (SC), Porto Ferreira (SP) e em Ponta Grossa (PR), o Projeto Hortas Escolares tem apresentado bastante êxito no que se refere à transformação de um sujeito crítico e atuante nas práticas educativas, inserindo-os na condição de propagador de uma consciência ecológica, ambiental e alimentar com sucesso.

“Podemos afirmar que todas as escolas têm condições de desenvolver o projeto, pois se não há área suficiente para montar a horta no solo, as mesmas poderão desenvolver técnicas de cultivo através das hortas verticais, feitas a partir de garrafas pet e assim implantar o projeto sem problemas”, acrescentou “Marão”.

Ainda de acordo com a sugestão, os Programas Curriculares Nacionais (PCNs) sugerem que os conteúdos de educação ambiental e alimentar sejam tratados nos temas transversais de maneira interdisciplinar na educação formal. Isto é, propõe-se que as questões ambientais e de saúde permeiem os objetivos, conteúdos e orientações didáticas em todas as disciplinas.

O projeto pode envolver as secretarias de Educação, Meio Ambiente e a Secretaria de Desenvolvimento do Agronegócio. Outra sugestão dos vereadores é de que busquem parcerias com a ONG Cidades Sem Fome (https://cidadessemfome.org/pt-br/), que já tem financiado o Projeto Hortas Escolares em vários municípios brasileiros.

 

 

Jorn. Hedi Lamar Marques

Departamento de Comunicação CMU
18/07/2017

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020