O presidente do Legislativo, vereador Luiz Dutra (PMDB) anunciou que pretende deixar a Casa no final desta gestão sem dívidas. O pronunciamento aconteceu durante a reunião mensal que Dutra realiza com os servidores da Câmara.

Na ocasião o presidente contou que no dia 8 de abril será realizado  no Plenário, um encontro com prefeitos da região. O assunto a ser abordado é a crise que todos estão enfrentando devido à redução dos repasses dos governos Estadual e Federal.

Segundo Dutra, vai convidar os presidentes de Câmaras para também participarem do movimento. Antes da reunião na CMU, os participantes pretendem realizar uma manifestação na BR-050, nas imediações do hipermercado Macro. Para o vereador, todos sabem que a situação está difícil, mas é preciso mostrar para a sociedade.

No caso da Câmara, o presidente lembrou que a Casa também passa por dificuldades. De acordo com ele, fez o que foi possível para os servidores, através da recomposição salarial de 11,1%, recompondo a inflação. 

Dutra afirmou que é preciso ter responsabilidade, pois não pretende deixar nenhuma dívida ao concluir sua gestão. Ele lembrou que poderia muito bem aumentar o número de cadeiras, passando para 23 vereadores na próxima legislatura, ou mesmo aumentar o número de servidores. “Mas eu tenho responsabilidade”, disse ele.

Quanto à recomposição dos subsídios dos vereadores, Dutra comentou que chegou a propor que o mesmo não fosse realizado, mas como a maioria dos parlamentares decidiu pelo aumento, apoiou a decisão, uma vez que é um direito de todos.

O presidente aproveitou para lembrar que o salário dos vereadores poderia ser de R$ 15,2 mil, de acordo com a lei, proporcionalmente ao salário de um deputado estadual. Com o reajuste, o salário ficou em R$ 12 mil, inclusive para o próximo ano. É que uma legislatura é que define salário da próxima. Ou seja, este ano poderia ser reestudado o salário para os próximos vereadores que serão eleitos em outubro. Como Dutra não incluiu o tema em pauta, a próxima legislatura começa com remuneração inalterada.

Com as reposições efetuadas , o impacto na folha de pagamento da CMU será de R$ 1,4 milhão a mais no período de um ano, conforme explicou Dutra, adiantando que alguns cortes já foram realizados. Ele disse que, inclusive, já enviou uma circular aos vereadores, cortando as viagens. “O cobertor é de um tamanho só”, acrescentou.

Segundo o presidente, se tivesse pegado a Câmara em uma situação mais favorável, poderia fazer mais pelos servidores, inclusive garantir aumento real, melhorar o tíquete e até mesmo oferecer abono natalino melhor.  Dutra também aproveitou para comentar que não pretende nem tem condições de devolver dinheiro para a Prefeitura.

O presidente ainda explicou, que, pediu transparência em todas as licitações realizadas na Casa, de forma que nenhuma decisão possa ser posteriormente questionada.

 

 

Jorn. Hedi Lamar Marques
Departamento de Comunicação CMU
31/03/2016

 

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020