O Estado deveria investir mais na prevenção do câncer de mama e de ovário, como forma de preservar vidas, na opinião do vereador Edmilson de Paula (PRTB). Pensando em contribuir com o tema, o parlamentar enviou ao governador Fernando Pimentel, um requerimento solicitando que seja elaborada uma legislação (Lei Angelina Jolie) que disponha sobre a realização de exames de detecção da mutação genética que provoca a doença.

A análise deve ser feita nos genes BRCA1 e BRCA2 em mulheres com histórico familiar do diagnóstico de câncer de mama ou de ovário. Edmilson defende a realização dos exames em todo o Estado e ainda sugere que seja estabelecida uma cooperação técnica com os municípios, na realização dos mesmos.

Para entender como funciona, todas as pessoas têm os genes BRCA1 e BRCA2, que protegem do aparecimento de cânceres. Quando um desses genes sofre uma mutação, ele perde sua capacidade protetora, tornando as pessoas mais suscetíveis ao aparecimento de tumores malignos, principalmente câncer de mama, de ovário e de próstata.

O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que no período de 2014 a 2015 que sejam diagnosticados 57.120 novos casos de câncer de mama no Brasil, com risco estimado de 56,09% casos a cada 100 mil mulheres. Sem considerar os tumores de pele não melanoma, o câncer de mama é o tipo mais frequente nas mulheres das regiões sudeste (71,18/100 mil).

O vereador lembra que, apesar de ser considerado relativamente de bom prognóstico, se diagnosticado e tratado oportunamente, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas no Brasil. “Isto acontece muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estágio avançado, não há um trabalho preventivo mais efetivo”, afirmou Edmilson.

Segundo o vereador, a identificação precoce da doença propicia um tratamento mais eficaz, podendo viabilizar a cura mais rapidamente.

 

Jorn. Hedi Lamar Marques
Departamento de Comunicação CMU
01/10/2015

 

 

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020