A partir de 2020 a Secretaria Municipal de Educação vai inserir na grade curricular o tema “Bem-Estar Animal”, atendendo a uma reivindicação da vereadora Denise da Supra (PL). O requerimento encaminhado pela parlamentar foi aprovado em maio deste ano.

Ela pediu a inserção do tema, destacando que o objetivo dessa premissa tem por finalidade desenvolver políticas públicas de proteção animal por meio da educação, proporcionando, assim, equilíbrio e proteção ambiental de forma que ações coordenadas com o poder público em prol da proteção e defesa dos animais sejam desenvolvidas.

De acordo com a proposta, o tema transversal implantado nas escolas municipais apontaria os métodos aceitáveis para o controle da população canina e felina, programas educativos para a guarda responsável, regulamentação e restrições de criadouros. Para Denise, é de fundamental importância buscar medidas de coibição a maus-tratos, através de ações educativas, visando mudanças de valores e atitudes, de conscientização da população, para uma convivência harmoniosa com todos os animais, independente se forem domésticos, domesticados ou silvestres.

A vereadora ressaltou, ainda que, ao longo de vários anos, o Brasil trabalhou com a captura e o extermínio de cães e gatos de forma sistemática e indiscriminada, como sendo a única maneira de controlar a população destes animais. Segundo ela, a eliminação era sustentada por um pensamento equivocado da sociedade e da própria Organização Mundial de Saúde (OMS). “Só que atualmente isso mudou, graças a Declaração Universal dos Direitos Animais. Eu acredito que por meio da inclusão do tema, a compreensão do papel de cada cidadão em relação aos animais pode ser fortalecida, ajudando na questão da saúde pública”, enfatizou Denise.

Na resposta encaminhada pela secretária de Educação Silvana Elias e pelo diretor de Ensino, Bruno Inácio da Silva Pires, foi explicado que neste segundo semestre de 2019, serão alinhadas as matrizes curriculares da Rede Municipal de Ensino com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). “Quando se pretende uma escola de direitos e deveres, é necessário que diretrizes específicas para a Rede Municipal de Ensino de Uberaba sejam estabelecidas, não para possibilitar aos alunos o direito de aprender, mas também para dotar os profissionais do magistério municipal de instrumentos que norteiam seu fazer pedagógico, com efetividade e sucesso”, diz o texto.

Foi citada ainda a seguinte frase de Paulo Freire “é fundamental diminuir a distância entre o que se diz e o que se faz, de tal maneira que, num dado momento, a tua fala seja a tua prática”.  A Secretaria finaliza, afirmando que o tema Bem-Estar Animal será inserido a partir do próximo ano, nas matrizes curriculares da Educação Infantil e do Ensino Fundamental.

Denise comemorou a decisão e disse que Uberaba certamente vai se tornar um exemplo para todo o País, através desta iniciativa.

 

 

Jorn. Hedi Lamar Marques
Departamento de Comunicação CMU
19/09/2019

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020