Godoy tenta viabilizar alimentação para professores

 

No sentido de chegar a um consenso em relação à alimentação dos professores da rede municipal de Educação, o vereador professor Godoy (PTB), se reuniu esta tarde com o secretário de Educação, Marcos Juliano Bordon para tratar do tema. Recentemente, os professores foram informados que terão que desembolsar mais de R$ 4,00 (quatro reais) por dia para terem o direito de se alimentar nas escolas. Segundo Godoy, visto a baixa remuneração dos profissionais da educação, o valor não é compatível com a realidade. A alegação da prefeitura para fazer a cobrança está sedimentada nas questões legais, visto que os recursos para a merenda escolar são oriundos do Programa Nacional de Alimentação Escolar, do Governo Federal, e não podem ser utilizados na alimentação dos professores e somente dos alunos. A prefeitura alega também que os professores recebem o ticket alimentação. Mesmo assim, para Godoy, a decisão tem que ser revista e uma alternativa encontrada, no sentido de garantir que o professor se alimenta na escola e não tenha que carregar marmita.
Durante a reunião, Godoy foi informado por Bordon que em um universo de 2.800 professores, apenas 112 servidores manifestaram a vontade de se alimentar na escola. “Para diminuir o custo, teríamos que triplicar a quantidade de interessados, o que tornaria o fornecimento viável. Mas se isso não for possível, temos que buscar alternativa”, destacou.
Godoy também ressaltou o empenho na questão do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU), mas solicitou a inclusão do Sindicato dos Educadores Municipais (SINDEMU) na discussão, com vista a encontra uma solução viável. O secretário Bordon garantiu ao vereador que tem mantido contato com os dirigentes escolares e que retomará a discussão, no sentido de encontrar uma solução que atenda a Lei e também os educadores. Uma próxima reunião será agendada para a próxima semana.

 

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020