O vereador Edcarlo dos Santos Carneiro, o ‘Kaká Se Liga’ (PSL) defende a realização de convênio entre o Município e a Pró-Saúde – Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, que atualmente é responsável pela administração das Unidades de Pronto-Atendimento (Upas). O objetivo seria contrapartida social da Organização Social (OS) para a cidade, nos moldes de convênio já realizado com cidades do interior de São Paulo.

“Kaká” explicou que o convênio poderia beneficiar a administração de alguns Centros Municipais de Educação Infantil (Cemeis). O parlamentar realizou estudos e levantou que em São Paulo a parceria existe desde 1998, para a assistência às crianças e aos jovens carentes e em situação de risco. De acordo com o vereador, após 17 anos, o resultado do projeto de Educação Infantil da Pró-Saúde está promovendo o desenvolvimento integral de mais de centenas de crianças, em todos os seus aspectos: físico, emocional, psicológico, intelectual e social.

O projeto conta com o apoio de equipes multidisciplinares, como diretor, coordenador pedagógico, professores de educação infantil e auxiliares de berçário, enfermagem, administrativo, limpeza e cozinheira, além de merenda de qualidade e a capacitação de gestores, professores e técnicos. “Este trabalho já rendeu à entidade prêmios e reconhecimento”, afirmou “Kaká”.

O vereador ressaltou, ainda, que o valor do contrato entre a Pró-Saúde e o Município é bastante significativo, e que seria bastante justo haver a contrapartida social por parte da OS. “Não é uma terceirização, e sim um investimento realizado pela Pró-Saúde”, afirmou o autor da proposta, esclarecendo que a administração dos Cemeis, ou de qualquer outra entidade, continua sendo da Prefeitura.

“A Prefeitura teria um custo menor, dinheiro que poderia ser utilizado talvez na criação de outros Cemeis”, defendeu “Kaká”. Para ele, se não for um Cemei, que seja elaborada outra forma de contrapartida social, levando em conta que é um contrato longo, envolvendo grandes valores. “Por que não fazer esta gestão financeira para tirar o peso da Prefeitura?”, questionou o vereador, que já encaminhou Requerimento neste sentido ao prefeito Paulo Piau.

 

Jorn. Hedi Lamar Marques
Departamento de Comunicação CMU
03/11/2015

 

 

 

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020