Kaká Se Liga leva para votação projeto de lei para conscientização de doação de medula óssea
Vereador Kaká Se Liga (PSL) leva nesta quarta-feira (18) para votação, projeto de lei que inclui no calendário popular a "Semana de Incentivo à Doação de Medula Óssea" em Uberaba. Se aprovado, o evento poderá ser realizado na semana do "Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes" – comemorado anualmente no dia 27 de setembro. 
De acordo com o vereador, a proposta tem como objetivo realizar ações  – envolvendo órgãos públicos e entidades privadas – para informar e orientar as pessoas quanto aos procedimentos para o cadastro de doadores e a importância da doação de medula óssea para salvar vidas e esclarecer sobre o armazenamento de dados no Registro Brasileiro de Doadores de Medula Óssea (Redome). O sistema foi criado pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) para registrar as informações de possíveis doadores de medula óssea, que tem 3,11 milhões de pessoas cadastradas. "É um assunto muito importante e somente através da conscientização da população, poderemos ter mais doadores e, consequentemente, salvar mais vidas", afirma Kaká Se Liga.
A iniciativa de implantar a "Semana de Incentivo à Doação de Medula Óssea" conta com o apoio do médico Ilídio Antunes de Oliveira Júnior, coordenador da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). Segundo ele, hoje são 16 mil doadores de medula óssea cadastrados somente em Uberaba. Recentemente, um doador uberabense salvou a vida de uma pessoa, no Rio de Janeiro. 
Quem também apoia a proposta é a ONG Palhamédicos do Senhor, coordenada por Patrícia Helena de Oliveira. Recentemente, a entidade realizou a campanha "Descubra se você nasceu pra ser um herói – Sua vida pode salvar a vida de alguém. Seja um herói, faça o cadastro". 
Atualmente o Brasil é considerado o terceiro maior banco de dados do gênero no mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos (7 milhões) e da Alemanha (5 milhões) em número de doadores. A evolução no número ocorreu devido aos investimentos e campanhas de sensibilização da população, promovidas pelo Ministério da Saúde e órgãos vinculados, como o INCA. Essas campanhas mobilizaram hemocentros, laboratórios, ONGs, instituições públicas e privadas e a sociedade em geral. 
Rede de vida – Para aumentar ainda mais as chances de encontrar doador compatível, desde 2004, o Ministério da Saúde criou a Rede BrasilCord, que está implantando bancos públicos de sangue de cordão umbilical e placentário em todas as regiões do país. O sangue de cordão umbilical é outra fonte para o transplante de medula óssea. Hoje, existem 11 bancos em diversas regiões do país para contemplar a diversidade genética da população. A coleta, o processamento e o armazenamento são totalmente financiados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A meta é chegar a 13 bancos públicos de sangue de cordão umbilical este ano. Os bancos em funcionamento estão localizados em São Paulo (4), Rio de Janeiro, Distrito Federal, Florianópolis, Belém, Porto Alegre, Recife e Fortaleza.
Daniela Brito – Assessoria de Imprensa do vereador Kaká Se Liga

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020