Preencher o tanque de combustível em excesso pode provocar sérios problemas aos proprietários de veículos. A prática é comum nos postos de combustíveis e pensando nisso o vereador Ismar Vicente dos Santos “Marão” (PSD) está pedindo ao prefeito Paulo Piau que envie um Projeto de Lei à Câmara Municipal.

O objetivo, segundo ele, é proibir na cidade que os tanques sejam preenchidos após o desarme automático de segurança da bomba de abastecimento. “Marão” esclarece que a medida vai ajudar a aumentar a segurança dos frentistas e clientes, que ficam expostos a uma substância líquida, inflamável e incolor chamada benzeno, que é liberada em grande quantidade quando o tanque é abastecido até a “boca”.

O contato com o benzeno pode provocar problemas de saúde, como cegueira, câncer e impotência sexual. Além disso, a trava de segurança da bomba de combustível serve para proteger o filtro do tanque do veículo e o abastecimento além do limite pode provocar incêndio.

No ano passado a Câmara Municipal de Belo Horizonte aprovou a Lei 10.943/2016, de autoria do vereador Vilmo Gomes (PSB), sancionada pelo prefeito Marcio Lacerda. Ela foi publicada no dia 1º de julho. O estabelecimento que descumprir a lei tem que pagar uma multa no valor de R$ 1 mil, que é aplicada em dobro em caso de reincidência.

 

 

 

Jorn. Hedi Lamar Marques
Departamento de Comunicação CMU
14/07/2017

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020