A diretora do Departamento Financeiro em Saúde, Cristiane Pereira Fernandes, foi a responsável por explicar parte das informações técnicas. Segundo ela, as receitas e despesas são referentes ao período de maio a agosto de 2014, sendo que, somando o primeiro e o segundo quadrimestre, a secretaria apresentou movimentação financeira de R$ 161 milhões 085 mil 678 reais. O total de R$ 284 milhões é a receita que o município de Uberaba recebeu decorrente de impostos, transferências intergovernamentais que são as receitas utilizadas para o cálculo da apuração do percentual de investimento em saúde. Ou seja, de janeiro agosto, Uberaba recebeu R$ 284 milhões de receitas e a Prefeitura investiu dessa fonte R$ 63.316.915,89 que corresponde a 22,28% de janeiro a agosto acumulado.

Na sequência, houve divergência quanto aos números apresentados. Um técnico disponibilizado pelo gabinete do Borjão para realizar o levantamento, explicou ter em mãos números que foram divulgados pelo Ministério da Saúde através do Sistema de Informações Sobre Orçamentos Públicos em Saúde (Siops). Ainda segundo ele, para o Legislativo foram apresentados alguns dados, outros para o Tribunal de Contas e um terceiro para o Siops (demonstrativo da Lei de Responsabilidade Fiscal).

A diretora Cristiane alegou que o relatório resumido foi extraído do sistema de contabilidade, sendo que a leitura do relatório é complexa. Ela disse que os números não estão errados, "pois uma coisa é a despesa inicial e outra é a empenhada".

Mesmo assim, o vereador Borjão questionou as diferenças, pois as informações apresentadas não estariam de acordo com os números apresentados ao Ministério da Saúde. A representante do Departamento Financeiro em Saúde explicou que a entrega das informações ao Siops aconteceu da seguinte forma, primeiro bimestre – 22 de maio (o prazo era até 30 de março), segundo e terceiro bimestre – 11 de setembro, quarto bimestre – 13 de novembro. Cristiane admitiu que não conseguiram cumprir o prazo de encaminhamento das informações e que têm até 30 de janeiro para encaminhar o resultado do quinto bimestre.  

Já o subsecretário Evaldo Espíndula afirmou que os dados foram apresentados ao Tribunal de Contas.

Ainda de acordo com informações divulgadas pela Secretaria de Saúde, no 2º quadrimestre de 2014, de maio a agosto, a despesa liquidada total foi de R$ 65.701.791,46, sendo R$ 35.307.728,90 (53,74%) com pessoal, R$ 28.190.474,37 (42,91%) com custeio e R$ 2.203.588,19 (3,35%) de investimento.

O governo federal repassou o valor de R$ 26.247.788,63 para a Secretaria, enquanto o governo do Estado repassou apenas R$ 1.279.300,19, somando um total de R$ 27.527.078,82. A contrapartida do município foi de R$ 35.960.470,39, ou seja, 27,66% do orçamento total da Prefeitura foi destinado à Saúde no quadrimestre, percentual que chega a 22,28% em relação ao acumulado do ano, no período de janeiro a agosto.


Departamento de Comunicação

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020