A votação de proposta apresentada pelo vereador Luiz Dutra (SD) para mudança no Regimento Interno da Câmara Municipal acabou sendo adiada. Ele explicou que pretendia dar mais autonomia ao presidente do Legislativo, através do Projeto de Resolução.

A ideia é que o presidente poderia votar na eleição da Mesa Diretora, nos Projetos de veto, no quórum qualificado, para completar quórum regimental e quando houver empate. O Projeto também foi assinado pelos vereadores Denise Max(PR), Franco Cartafina (PRB), Ismar Vicente dos Santos – Marão (PSB), João Gilberto Ripposati (PSDB) e Paulo César Soares – China (SD).

Dutra também disse acreditar que o presidente deveria votar em todas as questões e não apenas dirigir a Casa administrativamente, e defendeu outra mudança no Regimento Interno neste sentido. O vereador, que é líder do prefeito na Casa, lembrou que a Câmara foi pioneira em acabar com o voto secreto.

Durante a discussão, Franco Cartafina se manifestou e disse que achava a mudança importante,mas esperava que não fosse preciso usar a lei, "pois em dia de plenário não tem que se preocupar em utilizar o presidente para fazer quórum, enquanto todos os vereadores devem participar das reuniões do início ao final", afirmou.

Dutra concordou, mas lembrou que pode acontecer de algum vereador precisar se ausentar, por motivo de viagem ou mesmo de saúde. Ripposati alertou sobre a necessidade de saber se é juridicamente possível realizar a mudança comentada por Dutra, ou seja, de que o presidente possa votar sempre.

Para o vereador Edcarlo dos Santos Carneiro – Kaká Se Liga (PSL), a responsabilidade é grande e todos devem sim participar das reuniões integralmente.

Franco Cartafina então pediu o sobrestamento do Projeto e propôs que o mesmo retorne posteriormente, já com outras possíveis mudanças.

 

 

Departamento de Comunicação 

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020