Presidente do Conselho de Saúde de Uberlândia participa de reunião na CMU
A possibilidade de uma Organização Social (OS) ou Organização da Sociedade Civil e Interesse Público (Oscip) administrar o Hospital Regional levou o presidente do Conselho Municipal de Saúde de Uberlândia, José Veridiano de Oliveira, ao Plenário da Câmara Municipal. Ele foi convidado pelo presidente do Conselho Municipal de Saúde de Uberaba, Jurandir Ferreira.
O presidente em exercício, Samir Cecílio (SDD), concedeu a palavra a José Veridiano, que falou sobre a experiência da gestão da saúde na cidade vizinha, fazendo várias críticas ao modelo de gestão adotado. Segundo ele, é uma questão de emenda constitucional que até hoje não está resolvida. 
Ainda de acordo com o presidente do Conselho, Uberlândia sempre trabalhou a saúde como projeto de conservadorismo, e afirmou que a experiência com a gestão da saúde não foi boa nos últimos seis anos, por isso é contrário às Organizações Sociais (OS), pois entrega a administração pública a terceiros.
Para José Veridiano, o projeto de governo nunca é discutido com a sociedade. "O sistema não cresce, não evolui e não existe participação social na gerência dos recursos", acrescentou. Segundo ele, mesmo em São Paulo, onde existem hospitais importantes, não existe uma boa referência quando se fala em administração na saúde.
O presidente do Conselho da cidade vizinha disse que arranjos jurídicos só têm o objetivo de precarizar o serviço e se o servidor reclama acaba perdendo o emprego. Ele também criticou esta precarização, bem como situações já registradas, em que diretores acabam sendo processados por não pagarem despesas. 
Ainda sobre a experiência em Uberlândia, José Veridiano explicou que tiveram melhorias em algumas áreas, mas destacou que o atendimento primário não dá lucro, ao contrário de atendimentos de médio e grande porte. Outra questão mencionada pelo conselheiro é o fato de ser o núcleo de acompanhamento da própria administração quem avalia e apresenta os resultados para o Conselho. O presidente do Conselho também disse que já foram detectados indícios de desvio de dinheiro e de funções, "mas não tem como provar".
"Eu espero que a Constituição seja melhorada, mas não rasgada. Se cada um cumprir seu papel, os hospitais terão condições de atender a população", completou José Veridiano. Ele também respondeu a alguns questionamentos dos vereadores Denise Max (PR), João Gilberto Ripposati (PSDB), Franco Cartafina (PRB) e Edcarlo dos Santos Carneiro – Kaká Se Liga (PSL), sobre o funcionamento do HR de Uberlândia. 
 
Em breve o Projeto que vai definir o modelo de gestão do Hospital Regional de Uberaba será levado ao Plenário da Câmara para votação. 

SIGA A CÂMARA

  • (34) 3318-1700

    Praça Rui Barbosa, 250 - Centro

    CEP.: 38010-240

    Uberaba - MG

  • FACEBOOK

    Acesse nossa página no Facebook, acompanhe o dia-a-dia e as notícias de última hora, interaja e participe.

  • YOUTUBE

    Acesse nosso canal no YouTube, acompanhe o dia-a-dia e as notícias de última hora, interaja e participe.

  • FLICKR

    Baixe as fotos do dia-a-dia da Câmara Municipal de Uberaba no Flickr oficial

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020