Projeto da Área Azul gera polêmica na Câmara
O Projeto de Lei 266, que vai transferir para o Hospital Hélio Angotti os valores arrecadados com a Área Azul na cidade, gerou muita discussão entre os vereadores, durante a 1ª Reunião Ordinária do mês de dezembro. A maior preocupação dos parlamentares com o PL de autoria do prefeito municipal é com relação ao aumento da quantidade de ruas e avenidas onde a Área Azul será implantada, como, por exemplo, na avenida Prudente de Morais. Os vereadores reclamaram que a lista publicada em um Decreto no meio deste ano não estava anexada ao Projeto.
As mudanças têm preocupado muitos comerciantes, devido as dificuldades de estacionamento que a Área Azul poderá criar. Mas, independente disso, todos os vereadores demonstraram interesse em ajudar o hospital.
O secretário defendeu a ampliação do projeto, dizendo ser importante aumentar a renda para o hospital, sendo que todos os fiscais serão devidamente contratados e registrados pelo HHA. Sarmento esclareceu, ainda, que serão criadas áreas de carga e descarga isentas de cobrança. 
O presidente do HHA, médico Délcio Scandiuzzi, diante das discussões, disse que fica em situação difícil e que todo o sucesso do hospital se deve a uma causa nobre. Segundo ele, tem o privilégio e o desafio de fazê-lo funcionar. Ainda de acordo com o presidente, a Câmara foi o primeiro lugar onde discutiu-se a situação do HHA, e acrescentou que é preciso ter todo o respaldo dos poderes.
Scandiuzzi afirmou que tudo precisa ser extremamente transparente, uma vez que a construção do Hospital tem a participação de todos. Ele agradeceu ao prefeito e a Comissão de Saúde da Câmara, que tem trabalhado, assim como outras pessoas, em prol do HHA. 
O médico citou o exemplo do Hospital de Barretos, que conseguiu superar a dificuldade financeira. Segundo ele, o hospital quer ser um braço da Secretaria Municipal de Saúde, atendendo as exigências do SUS, mas ao mesmo tempo procurando outras parcerias, a exemplo do que Barretos já está fazendo com outras cidades.
A presidente do Probem, Maria Aparecida Ferreira, e o assessor jurídico do Hélio Angotti, Ivandir Sebastião Ribeiro, também acompanharam a votação.
O projeto foi aprovado com 12 votos a favor e um contrário, do vereador Itamar Ribeiro, que se manifestou contra a ampliação da Área Azul. Na sequência os vereadores votaram o Projeto de Lei 267, que autorizou o município a celebrar convênio entre a prefeitura e a Associação de Combate ao Câncer do Brasil Central (ACCBC), também aprovado, com 12 votos a favor e dois contra, estes últimos dos vereadores Itamar Ribeiro e Marcelo Machado Borges. 

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020