A Câmara Municipal aprovou alteração na Lei que instituiu Programa Municipal Dinheiro Direto da Escola (PMDDE), que vai facilitar o trabalho dos diretores nas instituições de ensino municipais. O projeto, encaminhado pelo Poder Executivo, autoriza que os diretores utilizem cartões, ao invés de cheques, nos pagamentos realizados.

Além do secretário adjunto de Educação, Carlos Alberto de Godoy, outras três representantes da secretaria estiveram no Plenário, a inspetora educacional Maria Delci Salge, Cristiane Penha e Ana Maria Cristina Rodrigues.

O líder do governo, vereador Rubério dos Santos (MDB), explicou que atualmente o programa funciona com cartão, mas na cidade estão sendo utilizados cheques. Segundo ele, a alteração vai ajudar muito as diretoras de escolas nas gestões das unidades escolares.  

Rubério destacou que o cartão é muito mais fácil de operacionalizar. “É apenas para dar segurança, pois quem continua gerindo os gastos são os diretores das escolas. A mudança de cheque para cartão vai tornar a operação bem mais viável”, afirmou o líder.  

Para o secretário adjunto Carlos Godoy, só existe desenvolvimento quando todos estão mobilizados. “A educação só pode ser feita quando todos estão mobilizados”, acrescentou.

Ele também destacou a importância da participação da Câmara Municipal, não apenas no projeto, mas no acompanhamento de todo o trabalho da secretaria. De acordo com Godoy, o projeto vai facilitar a utilização dos recursos, flexibilizar o tempo para a prestação de contas e de certa forma unificar com o que a União já faz na transferência do recurso do PDDE (Programa Dinheiro Direto na Escola), que não é o programa municipal de transferência e, sim, do governo federal, unificando as ações e facilitando, fazendo com que seja possível fazer uma educação cada vez mais rápida e em melhor condição.

 

 

Jorn. Hedi Lamar Marques

Departamento de Comunicação CMU

23/10/2019

 

 

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020