Proposta em prol da preservação do meio ambiente foi aprovada nesta terça-feira (23), na Câmara Municipal. De autoria do presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Rubério dos Santos (MDB), o projeto proíbe o fornecimento de canudos de material plástico aos clientes de hotéis, restaurantes, bares, padarias entre outros estabelecimentos comerciais em Uberaba.

Rubério acrescentou que as disposições impostas aplicam-se igualmente aos clubes noturnos, salões de dança e eventos musicais de qualquer espécie. “A matéria é de suma importância para o meio ambiente. Na cidade do Rio de Janeiro lei semelhante já está em vigor. Os prejuízos que o plástico oferece ao meio ambiente são quase que irreparáveis. O canudinho tradicional representa 4% de todo o lixo plástico do mundo e, por ser feito de polipropileno e poliestireno (plásticos), não é biodegradável, podendo levar cerca de 450 anos para se decompor na natureza! Sem contar que sua produção contribui para o consumo de petróleo, uma fonte não renovável; e seu tempo de uso é muito curto – cerca de quatro minutos. São quatro minutos que equivalem a centenas de anos de poluição para o meio ambiente”, alertou.

Para o vereador, Uberaba precisa avançar nesse sentido, seguindo o exemplo da obrigatoriedade imposta em muitos outros municípios brasileiros. “É uma ação para o bem da humanidade. Não possuímos mar, como o Rio de Janeiro, mas temos rios e córregos que precisam ser preservados. A natureza merece atenção. Propomos então que canudos de plástico sejam substituídos por canudos em papel reciclável, que deverão ser de material comestível, ou biodegradável, embalados individualmente em envelopes hermeticamente fechados feitos do mesmo material.”

Recentemente, a Comissão Europeia apresentou  novas regras para reduzir e até mesmo banir produtos plásticos descartáveis, que representam 70% dos resíduos mais encontrados nas praias e mares, segundo o parlamentar. “Conforme ONGs, que lidam com meio ambiente, mais de dez países ao redor do mundo já aprovaram projetos de leis que combatem o uso de plásticos, entre eles Índia, Bélgica, Noruega, Uruguai, Costa Rica e Panamá”, pontuou.

Durante a análise da proposta, emenda aditiva, assinada por Rubério, foi acostada à proposição. Ela estabelece o prazo de um ano para a devida adequação dos estabelecimentos citados.

O vereador Alan Carlos (Patri) parabenizou o colega pela matéria, destacando a mesma ser de muita importância para as gerações futuras. “É preciso haver flexibilização em função do interesse coletivo”, disse.

A cada ano, 8 milhões de toneladas de plástico são jogados nos oceanos, de acordo com reportagem da Revista Superinteressante. “É muito lixo — isso sem contar a presença alarmante de microplásticos nas águas salgadas e doces do mundo todo. E a situação pode piorar, caso não haja qualquer tipo de intervenção. A previsão do Foresight Future of the Sea Report, relatório britânico sobre a situação dos mares, é que a quantidade de plástico nos oceanos triplique até 2025.”

 

Jorn. Karla Ramos

Dep. Comunicação da CMU – 23/04/2019

 

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020