O presidente da Comissão de Saúde e Saneamento da Câmara Municipal, vereador Franco Cartafina (PHS), encaminhou um ofício a empresa Pró-Saúde nesta terça-feira (21), convidando representante para participar de uma reunião no Plenário. O parlamentar ficou indignado com a postura da Organização Social (OS), que administra as Unidades de Pronto-Atendimento (Upas) do Município.

A empresa desmentiu em um jornal da cidade informações repassadas pelo vereador Edcarlo dos Santos Carneiro “Kaká Carneiro” (PR), que tomou conhecimento da má qualidade das refeições fornecidas aos pacientes, através de médicos que trabalham no local. Para o vereador Ismar Vicente dos Santos “Marão” (PSD), de forma subjetiva a Pró-Saúde chamou os vereadores de mentirosos.

Segundo “Marão”, sabe que a Prefeitura vai tomar as providências com relação ao contrato, mas não concorda com a OS dizer que não está faltando nada, como equipamentos, e que as refeições estão normais. O vereador comentou que ele mesmo esteve na Upa e registrou um Reds com a Polícia Militar, além de levar uma marmita fornecida no local para ser periciada.

Como líder do Executivo, o vereador Almir Silva (PR) disse que em nome da Prefeitura não tem nada contra um representante da Pró-Saúde comparecer no Legislativo, e até mesmo convocar, se for necessário. “Até porque o pagamento deles está rigorosamente em dia”, afirmou Almir.

Franco explicou que estava encaminhando um convite ao diretor administrativo da Pró-Saúde, Fábio de Sousa Machado, para que ele participe da reunião ordinária da próxima quinta-feira (23), com o objetivo de prestar esclarecimentos sobre o contrato da empresa com a Prefeitura. O vereador afirmou que o documento estava sendo enviado em nome da Comissão de Saúde e de todos os vereadores.

“Eu espero que ele compareça sem nenhuma desculpa”, afirmou Franco. Ainda de acordo com o vereador, existe uma mudança com relação à contratação dos médicos, que está preocupando os profissionais, sendo que a situação precisa ser resolvida.

Franco deixou claro que ficou muito contrariado com a postura da OS, a qual chamou de leviana em suas declarações. “Eles precisam respeitar esta Casa”, desabafou o vereador. Ele também chamou de mentirosas as informações que a empresa prestou em relação à alimentação dos pacientes.

O próprio Franco contou ter conversado com o proprietário da empresa que fornece os alimentos para os pacientes das Upas. O empresário confirmou ao vereador que não está recebendo da Pró-Saúde e que já poderia ter rompido o contrato, mas ainda não o fez por solidariedade aos pacientes, mesmo com qualidade abaixo do que deveria.

Franco chamou de “cara de pau” o representante que deu as declarações para o jornal. “Eles não estão apenas brincando com a saúde, mas também com a cara dos vereadores, é uma vergonha”, afirmou indignado. “Vamos ver se eles vão ter coragem de comparecer e se vão ter argumentos para responder as nossas perguntas, sem informações mentirosas”, acrescentou.

Ainda sobre as declarações da Pró-Saúde, o presidente da Comissão de Saúde disse que “é brincar com a nossa cara, achar que somos bobos. Está provado que quem está errado são eles, quero ver se contra a palavra da população, dos médicos e contra o nosso poder de fiscalização, eles vão conseguir sustentar algumas inverdades que estão sendo colocadas nestes esclarecimentos”, desafiou Franco.

O presidente Luiz Dutra (PMDB) pediu ao líder do Executivo, Almir Silva, que leve um recado ao prefeito Paulo Piau, de que o Legislativo quer uma solução para a saúde do Município. Franco aproveitou para acrescentar que o objetivo da Casa é de colaborar com a Prefeitura, para que ela tome as providências necessárias.

Agnaldo Silva (PSD) comentou que também esteve na Upa e da mesma forma constatou as situações verificadas pelos demais vereadores. “Nós estamos cumprindo nossos papéis de fiscalizar”, argumentou o vereador.

Para o vereador Alan Carlos da Silva (PEN), nada mais prudente do que dar a oportunidade para que a empresa possa prestar esclarecimentos, prestar informações sobre o que está acontecendo. Ele lembrou que a Casa optou por aprovar a terceirização e nada mais correto do que agora conceder a oportunidade para que a Pró-Saúde forneça as explicações necessárias.

“Nós estamos chegando ao ponto da insustentabilidade, em função das demandas que cada um dos vereadores recebe nos gabinetes”, concluiu Alan Carlos. 

 

 

Jorn. Hedi Lamar Marques

Departamento de Comunicação CMU
21/03/2017

 

SIGA A CÂMARA

  • (34) 3318-1700

    Praça Rui Barbosa, 250 - Centro

    CEP.: 38010-240

    Uberaba - MG

  • FACEBOOK

    Acesse nossa página no Facebook, acompanhe o dia-a-dia e as notícias de última hora, interaja e participe.

  • YOUTUBE

    Acesse nosso canal no YouTube, acompanhe o dia-a-dia e as notícias de última hora, interaja e participe.

  • FLICKR

    Baixe as fotos do dia-a-dia da Câmara Municipal de Uberaba no Flickr oficial

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020