O vereador João Gilberto Ripposati (PSD), autor da Lei 8.122 [que instituiu o Programa Municipal da Qualidade e Produtividade do Município de Uberaba], defende que ela novamente se torne realidade na cidade.

De acordo com o vereador, a norma sancionada em 2001, pelo então prefeito Marcos Montes Cordeiro, foi esquecida. “Quando o projeto foi lançado, as empresas se envolviam, somavam forças, no sentido de preparar mão-de-obra gratuitamente. O programa tem como objetivos promover a interação das entidades públicas e privadas para a qualidade e produtividade; adequar as ações da qualidade e produtividade às diretrizes do Programa Mineiro da Qualidade e Produtividade – PMQP, e ao Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade – PBQP; promover a integração das ações empresariais e públicas no âmbito da qualidade e produtividade; promover a disseminação de conceitos e metodologias da qualidade”, explicou.

Segundo Ripposati, no plano, as empresas e indústrias disponibilizam seus profissionais capacitados para ministrarem cursos de qualificação, com duração de 6 meses, a aqueles interessados em se capacitarem. “Ao final do curso, gratuito, as empresas avaliam os participantes, selecionam os melhores, e disponibilizam para as instituições um cadastro com os nomes dos trabalhadores que se destacaram. À medida que vão surgindo  oportunidades em seus quadros de funcionários, elas recorrem ao cadastro de profissionais. É interessante, também, para o sucesso do processo, que as empresas indiquem suas demandas futuras.”

Para o parlamentar, o programa é de grande importância. “Estamos tentando resgatá-lo. Os trabalhadores do município reclamam que a política municipal tem dado oportunidades de trabalho para profissionais de outras cidades. No entanto, é necessário também que as empresas colaborem para o desenvolvimento de Uberaba, sendo parceiras no processo. É preciso que elas disponibilizem seus melhores profissionais para ministrarem os cursos que hoje estão parados. O projeto tem chance de ser retomado, e de uma forma melhorada, mas é importante a participação das empresas no programa”, destacou Ripposati.

 

Jorn. Karla Ramos

Dep. Comunicação – 20/05/2016

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020