A falta de segurança para as integrantes do Conselho Tutelar preocupa o vereador Fernando Mendes (PTB). Ele abordou o assunto no Plenário da Câmara Municipal, quando aproveitou para ler um requerimento que enviaria ao prefeito Paulo Piau.

Mendes pede ao Poder Executivo que instale no prédio do Conselho um interfone, além de disponibilizar a presença de pelo menos um guarda municipal. Segundo o vereador, a instalação do interfone ajudaria a identificar quem chega ao local, uma vez que as conselheiras estão muito desprotegidas

O parlamentar ainda destacou que se for possível saber da aproximação de alguém que pode gerar algum problema, as funcionárias teriam tempo de acionar a Guarda Municipal ou mesmo a Polícia Militar. “Elas vivenciam todos os dias situações dramáticas, onde existe a necessidade de separar das famílias crianças que sofrem maus tratos”, afirmou Mendes.

O vereador ainda lembrou que, além das ameaças que sofrem diuturnamente, também é comum as conselheiras serem vítimas de agressões. Para ele é uma situação muito grave, pois todas estão desprotegidas, sem poder contar com a presença de um guarda municipal. “Muitas vezes é o trabalho delas que determina a continuidade ou não da convivência de crianças com seus pais”, acrescentou o vereador. Segundo ele, ouvir das próprias conselheiras que recentemente encontraram uma faca de açougue na porta do Conselho.

O vereador Antônio Ronaldo Amâncio de Souza “Ronaldo Amâncio” (PTB) concordou que as conselheiras precisam de todo o amparo, pois lidam com pessoas que outros não querem lidar. Ele comentou que já trabalhou no Caresami e teve como acompanhar o trabalho desenvolvido pelas conselheiras. “Não é fácil o risco que elas correm em prol da sociedade”, finalizou Amâncio.

O vereador Samuel Pereira (PR) lembrou que apenas conselheiras mulheres trabalham no local. Ele pediu para assinar o requerimento e comentou que as integrantes do Conselho Tutelar realizam um trabalho de tirar o chapéu e não têm nenhuma segurança. “É preciso tomar uma providência com certa urgência”, concluiu Samuel.

O vereador Agnaldo José da Silva (PSD) comentou que, inclusive, algumas conselheiras já desistiram do trabalho por medo, por causa das condições de trabalho e por conviver diariamente com pessoas agressivas.

 

 

Jorn. Hedi Lamar Marques

Departamento de Comunicação CMU

08/03/2017

 

 

SIGA A CÂMARA

  • (34) 3318-1700

    Praça Rui Barbosa, 250 - Centro

    CEP.: 38010-240

    Uberaba - MG

  • FACEBOOK

    Acesse nossa página no Facebook, acompanhe o dia-a-dia e as notícias de última hora, interaja e participe.

  • YOUTUBE

    Acesse nosso canal no YouTube, acompanhe o dia-a-dia e as notícias de última hora, interaja e participe.

  • FLICKR

    Baixe as fotos do dia-a-dia da Câmara Municipal de Uberaba no Flickr oficial

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020