Na pauta da quarta Reunião Ordinária realizada na Câmara, nesta quinta-feira (13), durante a tramitação das Moções foi apresentada Moção de Repúdio de autoria dos vereadores Marcelo Machado Borges – Borjão (DEM), Samuel Pereira (PR), Elmar Goulart (SDD), Ismar Vicente dos Santos – Marão (PSB), Samir Cecílio (SDD), Denise Max (PR) e Paulo César Soares – China (SDD), por ação de vandalismo praticada por uberabense no Rio deJaneiro.

A Moção, que foi tramitada e aprovada na mesma sessão, será encaminhada ao Prefeito Municipal do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, e ao vereador Jorge Felippe. No documento, os vereadores repudiam a ação de vandalismo à estátua do poeta e escritor Carlos Drummond de Andrade, cometida pelo uberabense Pablo Lucas de Faria, na praia de Copacabana, na madrugada do dia 25 de dezembro de 2013.  “A  presente proposição de repúdio é apresentada em decorrência da atitude inaceitável do autor da pichação, sendo indispensável que sejam tomadas todas as medidas cabíveis, tanto em nível civil quanto criminal. Tal atitude mostra o despreparo e desconhecimento por parte da população da importância histórica destes monumentos”, diz o documento.

A Moção recebeu voto favorável de todos os parlamentares presentes no Plenário.

O caso – No Natal de 2013, uma  imagem de Carlos Drummond, no Rio de Janeiro, foi vítima de vandalismo por parte de um uberabense. A estátua pichada por Pablo Lucas Faria, com tinta branca, teve o rosto como parte mais atingida. Pablo que é empresário e estava acompanhado de uma mulher no momento, foi flagrado por câmeras de segurança.

A estátua foi limpa, voluntariamente, por um comerciante carioca, Herbert Parente, que usou solvente, estopa, flanela e pincel. Na época, Herbert disse à imprensa local que faria isso com qualquer estátua, e que Drummond, no passado, foi cliente de sua loja de materiais de construção. 

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020