Borjão cobra informações sobre denúncias na Saúde

O vereador Marcelo Machado Borges – Borjão (PMDB) quer informações do Poder Executivo referente a denúncia realizada pelo vice-presidente do Conselho Municipal de Saúde, Jurandir Ferreira. De acordo com as informações encaminhadas aos vereadores, através de documento, a prefeitura estaria praticando ações na área da Saúde, sem passar pelo Conselho.
Borjão encaminhou requerimento ao prefeito Anderson Adauto, solicitando as informações sobre o assunto. De acordo com a denúncia, a prefeitura estaria praticando os seguintes atos: suspensão das liberações de exames complementares, falta de médicos nas equipes de Estratégia da Saúde da Família (ESF), fechamento da sede da ESF do Jardim Manhatan (o que está dificultando o trabalho da equipe naquela região), desativação da equipe de manutenção da Secretaria, redução dos horários de atendimento das equipes dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família, fechamento do ambulatório Randolfo Borges, que possuía proposta de ampliar atendimento, inclusive com plantão odontológico na UPA São Benedito, o que não aconteceu.
Além disso, o atendimento na farmácia de medicamentos e processos especiais estaria acontecendo apenas às sextas-feiras. Também é cobrada a terceirização das ambulâncias, já aventada e prevista na proposta orçamentária, fator que reduz postos de trabalho para o município, transferência da realização do serviço de fisioterapia, anteriormente efetuado pela Universidade de Uberaba, que atendia aproximadamente 200 pacientes/mês com um grau avançado de dificuldade, para o Hospital das Clínicas, mesmo tendo conhecimento que o mesmo não possui condições para realizar tal atendimento.
Ainda de acordo com o documento recebido pelos vereadores, existe o questionamento sobre providência para que a Clínica Civil libere, a cada três meses, no mínimo três leitos para serem ocupados por pacientes do SUS, conforme Portaria MS 2.400/2007, e contratualização entre a UFTM e a Secretaria Municipal de Saúde, que vendeu no final do mês de novembro e deverá ser renovada. O vereador aguarda o retorno do Poder Executivo sobre os assuntos mencionados. Ele contou com o apoio e assinatura do vereador Itamar Ribeiro de Rezende (DEM).

Outros – Ainda dentro do tema saúde, o vereador Borjão enviou outros requerimentos ao prefeito municipal. Em um dos documentos ele solicita informações sobre o motivo pelo qual o Serviço de Atenção à Saúde Auditiva na Alta Complexidade será prestado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), quando os recursos poderiam ser destinados à Uberaba.
O vereador ressalta que o serviço constitui-se na referência para o diagnóstico das perdas auditivas e sua reabilitação em crianças de até três anos de idade, e em pacientes com afecções associadas (neurológicas, psicológicas, síndromes genéticas, cegueira, visão subnormal), perdas unilaterais, além daqueles que apresentarem dificuldade em realizar avaliação audiológica em serviço de menor complexidade.
O vereador entende que a prestação deste serviço em Uberlândia vai prejudicar os pacientes uberabenses que apresentam problemas auditivos mais sérios, tendo em vista os custos que os mesmos terão para se deslocarem até o município vizinho.
Borjão também quer que a Secretaria Municipal de Saúde viabilize a abertura de novos processos seletivos ou prorrogação dos contratos dos profissionais de fonoaudiologia, fisioterapia e terapia ocupacional, lotados no Centro de Reabilitação da PMU, localizado na rua Afonso Rato, bairro Mercês.
Segundo o parlamentar, devido ao encerramento dos contratos no final do ano, os profissionais citados não podem dar continuidade aos tratamentos, deixando os pacientes sem os atendimentos necessários e/ou contínuos. Ele lembra, ainda, que na maioria dos casos a interrupção faz com que o paciente perca todos os resultados obtidos até então com o tratamento.
Por último, Borjão solicitou o retorno dos médicos às creches municipais. “É evidente a necessidade da adoção, por parte do Poder Público, de medidas específicas para sanar a referida situação, de modo a proporcionar qualidade na saúde das crianças”, disse ele. O representante da CMU destacou, também, que em tempo de gripe Influenza A (H1N1), dengue e outras doenças endêmicas, a prevenção é essencial para as crianças, cujas mães não têm como levá-las aos postos de saúde, em razão do trabalho.
Os vereadores Samuel Pereira (PR) e Itamar Ribeiro de Rezende (DEM) também assinaram a indicação.

 

SIGA A CÂMARA

  • (34) 3318-1700

    Praça Rui Barbosa, 250 - Centro

    CEP.: 38010-240

    Uberaba - MG

  • FACEBOOK

    Acesse nossa página no Facebook, acompanhe o dia-a-dia e as notícias de última hora, interaja e participe.

  • YOUTUBE

    Acesse nosso canal no YouTube, acompanhe o dia-a-dia e as notícias de última hora, interaja e participe.

  • FLICKR

    Baixe as fotos do dia-a-dia da Câmara Municipal de Uberaba no Flickr oficial

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020