Samuel discute sobre acessibilidade com diversos segmentos

O vereador Samuel Pereira (PR) se reuniu, no anexo da Câmara, com representantes da ADEFU, ACIU, CDL, Comerciantes, Sindicato dos Contabilistas e Fiscais da Prefeitura Municipal para discutir a questão da acessibilidade e sua adequação para os imóveis comerciais em Uberaba. Fakher Azor Fakhouri, presidente da CDL, apontou que os empresários em imóveis antigos são os que mais sofrem com a adequação física para a acessibilidade. “As construções antigas geralmente não oferecem possibilidade de mudança da sua estrutura. Claro que queremos atender esse público, mas nem sempre isso é possível”, afirmou.
 O lojista Daniel Fabri tem a mesma opinião e destacou ainda que “é preciso implantar a acessibilidade com sensibilidade. Caso contrário, o centro da cidade ficará abandonado, sem comércio”. Um dos grandes problemas apontados pelos participantes é a liberação de alvarás. Fakher sugeriu a extensão de 2 a 3 anos e não de um ano, como é feito atualmente pela prefeitura. O presidente do Sindicato dos Contabilistas alerta que esse será um dos empecilhos com a instalação do Minas Fácil. “As empresas serão abertas por este órgão com maior rapidez e logo poderão fechar, pois podem não conseguir se adequar às exigências. O alvará, que é válido para três meses, pode então não ser renovado”.
Para Esmeralda Bartonelli, diretora do Departamento Municipal de Concessão de Alvarás, o trabalho é árduo. “Entendemos a necessidade dos comerciantes. Mas também somos acompanhados pelo Ministério Público que nos cobra mais ação”. João Adalberto, da Secretaria de Governo esclareceu que este não é um problema só dos cadeirantes, “mas um problema nosso” e por isso, a liberação de alvarás é criteriosa. “Novos prédios ou aqueles que estão passando por grande reforma só são liberados para funcionamento com a adequação e aplicação das normas de acessibilidade”.
Conscientização: “Aquele que não é deficiente deveria se preocupar tanto quanto nós”. Foi com essa frase que Íris Nogueira, diretor da ADEFU, alertou a todos sobre o problema da acessibilidade. Segundo ele, rampa e banheiro equipado com barras também são úteis para idosos e grávidas. “Inclusão também é um processo de conscientização para melhorar a sociedade. Calçadas estreitas, postes colocados em locais errados impedem nosso acesso”.
O vereador Samuel Pereira concordou com as colocações e sugeriu – com o apoio de todos –  uma ampliação de 5 anos no alvará daquelas empresas que já estão dentro das normas de acessibilidade. “Essa reunião é o primeiro passo. A partir de agora, vamos manter um diálogo mais aberto com a prefeitura e entidades, com o intuito de facilitarmos a vida de todos”.
Realidade mundial: Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o mundo abriga cerca de 610 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência. O último Censo do IBGE informa que 24,6 milhões de brasileiros – 14,5% – possuem alguma deficiência, dentre elas, 27,1% são deficientes físicos.

 

 

SIGA A CÂMARA

  • (34) 3318-1700

    Praça Rui Barbosa, 250 - Centro

    CEP.: 38010-240

    Uberaba - MG

  • FACEBOOK

    Acesse nossa página no Facebook, acompanhe o dia-a-dia e as notícias de última hora, interaja e participe.

  • YOUTUBE

    Acesse nosso canal no YouTube, acompanhe o dia-a-dia e as notícias de última hora, interaja e participe.

  • FLICKR

    Baixe as fotos do dia-a-dia da Câmara Municipal de Uberaba no Flickr oficial

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020