Borjão defende suporte para professores da rede municipal

O vereador Marcelo Machado Borges – Borjão esteve reunido com o presidente do Sindicatos dos Educadores do Município de Uberaba, Adislau Leite da Silva na tarde desta quinta-feira. Na pauta foram abordados os resultados da Assembléia da categoria, realizada na última quarta-feira, as conquistas do plano de carreira e o novo método de ensino adotado no município, especialmente no que se refere a necessidade de dar suporte ao professor da rede.
Conforme o presidente do Sindemu a proposta apresentada pela administração teve alguns avanços importantes, especialmente no que se refere a equiparação salarial entre o P1 e o P2, antiga reivindicação da categoria. No caso do P2 será modificada a estrutura de cálculo e ele passa a receber por hora/aula o que vai favorecer os docentes. Com isso, ao longo do tempo, os salários deixam de depender de benefícios para chegarem ao piso nacional. O salário será uma coisa e as vantagens será outra coisa, não servindo de base de cálculo do vencimento em si. “Ainda não é o ideal, porém é um avanço”. afirmou.
O vereador Borjão voltou a afirmar ao representante dos educadores que é fundamental que haja união e participação efetiva dos professores em todas as negociações. Para o parlamentar, a classe unida pode muito mais do que alguns isoladamente. Por essa razão, ele se comprometeu a, junto com o Sindicato, fazer uma campanha maciça de filiação. Atualmente existe cerca de 2.040 professores na rede municipal, mas são filiados ao Sindemu menos de 700.
Suporte – Marcelo Borjão também questionou Adislau sobre o novo método de ensino do Município, com o material do Colégio Cenecista José Ferreira. Ambos concordam que a qualidade do material é inegável, porém existe uma preocupação de parte a parte quanto ao respaldo que os professores terão com a nova metodologia.
O vereador observou que não acredita que apenas um dia de apresentação do material e de contato com o método, às vésperas do início das aulas, possa ser suficiente para preparar o professor. Existe uma preocupação muito grande com as diferenças até mesmo de linguagem dos alunos dentro da rede, inclusive na zona rural. “Apenas sete escolas terão disponibilizados os computadores num primeiro momento. Muitos alunos não tem qualquer contato com esse equipamento, ou seja, não estão preparados para fazer as pesquisas necessários de pronto. Isso pode ser um fator dificultador”, disse.
O professor Adislau concorda e acrescenta ainda que o professor da rede municipal precisa de suporte da mesma forma que aqueles do Colégio particular. Ou seja, além do material, serem contratados professores para dar reforço aos alunos e coordenadores de área. “O professor tem qualificação, mas é necessário que esteja respaldado para que mais tarde não seja responsabilizado injustamente por qualquer insucesso”, disse.
Programa – Na tarde desta quinta-feira, o vereador Marcelo Borjão também tratou do assunto educação em programa de televisão, onde recebeu várias ligações. Ele reiterou seus questionamentos feitos através de Ofício 002 à Secretaria de Educação em 21 de janeiro último. Além disso, o vereador fez questão de dizer que em nenhum momento questiona a qualidade do material do Colégio José Ferreira, mas a forma como foi efetuado o contrato com o Poder Público.
Durante o programa ele também reiterou sua posição em defesa dos professores e na próxima terça-feira estará apresentando requerimento solicitado ao Município todos os itens necessários para respaldá-los com o novo método.

 

SIGA A CÂMARA

  • (34) 3318-1700

    Praça Rui Barbosa, 250 - Centro

    CEP.: 38010-240

    Uberaba - MG

  • FACEBOOK

    Acesse nossa página no Facebook, acompanhe o dia-a-dia e as notícias de última hora, interaja e participe.

  • YOUTUBE

    Acesse nosso canal no YouTube, acompanhe o dia-a-dia e as notícias de última hora, interaja e participe.

  • FLICKR

    Baixe as fotos do dia-a-dia da Câmara Municipal de Uberaba no Flickr oficial

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020