A vereadora criticou a falta de apoio do Poder Público e o desinteresse em resolver o problema

 

Mais uma vez a vereadora Denise Max (PR) fez um desabafo sobre as dificuldades que tem enfrentado para manter o trabalho realizado pela ONG Supra. Ela explicou que a Supra recebe uma pequena verba do poder público porque é legalizada. “Eu agradeço, mais entendo que é obrigação ajudar”, afirmou ela, lembrando que caso contrário, quem deveria realizar este serviço é a própria Prefeitura.

De acordo com a vereadora, ela sente na carne a dor de ver um ser vivo sofrendo nas ruas, pois a cada dia que passa aumenta o número de animais abandonados, como cães, gatos e até cavalos. Denise disse que este aumento acontece porque o Centro de Controle de Zoonoses está interditado pelo Conselho Estadual de Veterinária, até mesmo para fazer eutanásia. Ela lembrou, ainda, que não se mata mais animais (eutanásia), como ocorria quando o CCZ foi criado.

“Os animais estão proliferando pela cidade e as conseqüências são drásticas”, afirmou a parlamentar. Segundo a vereadora, os distritos industriais I e II estavam cheios de animais abandonados. Esta situação fez com que se tornasse comum as pessoas, inclusive empresários, capturarem estes cães e os abandonarem às margens das estradas, colocando em risco as vidas de quem trafega pelas rodovias.

Denise disse que já não sabe o que fazer. Ela lembra que o Poder Público precisa entender que é uma questão de saúde pública, investir e fazer algo concreto, como ‘chipar’ e esterilizar estes animais, além de punir os donos que os abandonam.  “Se tiver um surto de raiva em Uberaba, a situação vai ficar incontrolável”, avisa a vereadora.

A criadora da Supra afirmou ter conhecimento de que a Prefeitura não tem dinheiro, mas que ninguém mostra interesse em buscar saídas. De acordo com Denise, a pior situação que já passou foi a divulgação na imprensa de que ela destinou R$ 295 mil para a Supra. “Mas este dinheiro nunca chegou, pois era de emenda que não foi paga pelo Executivo”, explicou.

A vereadora contou que deste então, as doações que recebia despencaram, deixando a situação da ONG muito mais complicada, pois a única verba que recebe não dá R$ 1 por dia para cada animal. Ela contou que as secretarias de Meio Ambiente e de Saúde não quiseram assumir a responsabilidade, sendo que a verba é liberada pela Secretaria de Governo. “A demanda que tenho verificado já ficou insustentável, mas acredito que o pior está por vir”, acrescentou.

Outro aspecto comentado por Denise é o fato de estar surgindo outras pessoas que também se preocupam com os animais, inclusive uma já está com 160 cães. A vereadora questiona como estas pessoas vão ficar. “É uma vergonha não termos uma solução”, afirmou. 

Para Denise, é preciso tomar uma providência séria. Ela também fez questão de dizer que jamais foi processada por corrupção. “E se alguém falar isto será processado. Eu me retirei da administração da Supra, justamente para evitar problemas”, concluiu a parlamentar.

 

 

Jorn. Hedi Lamar Marques
Departamento de Comunicação CMU
27/04/2016

 

 

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020