A vereadora Denise da Supra (PR) tem trabalhado insistentemente em propostas que inibem a violência contra a mulher em Uberaba. Em sessão no plenário da Câmara, ela solicitou ao Executivo a criação do Projeto Botão do Pânico para proteger as vítimas de agressão doméstica.

Denise conta que a cada 4 minutos uma mulher sofre algum tipo de violência em Minas Gerais. “Por hora, o número chega a 15. Por dia, são 353 agressões, segundo a polícia. E de acordo com as autoridades, esse número pode ser bem maior, pois muitas mulheres não denunciam seus agressores por medo. Sem ter pra onde ir, a agressora prefere não denunciar seu agressor”, disse. Em Uberaba, não há casa de abrigo para as vítimas, o Centro Integrado da Mulher (CIM) não funciona 24 horas, e nos finais de semana não há atendimento no local, contou a vereadora.

Para a parlamentar, é necessário implantar o Projeto Botão do Pânico para que seja entregue o aparelho a todas as vítimas de violência física, psicológica, moral, cárcere privado e/ou que já sofreram abuso sexual. “Essa iniciativa deve ser desenvolvida conjuntamente com o Tribunal de Justiça, que ficará responsável pela entrega do aparelho às vítimas de violência doméstica que registram queixa.”

Segundo a vereadora, o aparelho tem função primordial na vida de algumas mulheres, pois o Botão do Pânico é um dispositivo eletrônico de segurança preventiva que possui GPS e gravação de áudio, e que, se acionado por três minutos, dispara um alarme na sede da Guarda Municipal e/ou na Central de Monitoramento da Prefeitura. “A partir daí, os órgãos responsáveis são avisados.”

Denise explica ainda que, ao ser acionado, o aúdio de onde se encontra a vítima começa automaticamente a ser gravado. “Vale ressaltar que a gravação servirá como prova no processo judicial e só as mulheres que procuraram a polícia e conseguiram medida protetiva poderão receber o dispositivo”, frisou.

 

 

Jorn. Karla Ramos

Dep. Comunicação

17/04/2017

 

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020