Os vereadores não aprovaram a Moção de Repúdio apresentada por Marcelo Machado Borges “Borjão” (PR). O parlamentar não concordou com as exonerações do secretário Municipal de Obras, José Elias Miziara, da secretária adjunta da Secretaria de Gestão e Planejamento, Maria Paula Meneghello, e do secretário adjunto da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Edson Fernandes.

“Borjão” destacou as qualidades técnicas dos servidores dispensados,  como o fato de o engenheiro José Elias ter participado de vários governos como secretário e como presidente do Codau, e que a funcionária de carreira Maria Paula foi a responsável pela revisão do Plano Diretor de Uberaba em 2015.

Os vereadores Cléber Humberto de Sousa Ramos “Cléber Cabeludo”, Denise Max (PR), Edcarlo dos Santos Carneiro “Kaká Se Liga” (PR), Samir Cecílio (PSDB), Samuel Pereira (PR), Edmilson de Paula (PR) e Paulo César Soares “China” PMN), também assinaram a Moção.

O vereador João Gilberto Ripposati (PSD) explicou que não assinou o documento por entender que o Executivo tem a competência de nomear quem quiser. “Se fosse um documento solicitando reconsiderar e reavaliar a decisão, eu assinaria”, afirmou Ripposati, dizendo que não concordava com a forma como a manifestação estava sendo feita.  

Na votação, seis vereadores foram favoráveis a Moção e sete se manifestaram contra, Afrânio Cardoso de Lara Resende (PMN), Cléber Humberto de Sousa Ramos “Cléber Cabeludo”, Ismar Vicente dos Santos “Marão” (PSD), Elmar Goulart (PMN), Luiz Dutra (PMDB), Franco Cartafina (PHS) e Ripposati.

 

 

Jorn. Hedi Lamar Marques

Departamento de Comunicação CMU

25/05/2016

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020