Ripposati quer macas para os usuários do SUS
Médicos e enfermeiros que trabalham no Centro Especializado em Dengue (CED) na UPA São Benedito ainda não receberam o pagamento referente ao mês de março. 
O vereador João Gilberto Ripposati (PSDB) cobrou um posicionamento da presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde, a prefeita de Delta Lauzita Resende, sobre o problema. De acordo com informações obtidas junto à liderança, a Prefeitura de Uberaba comunicou ao consórcio a liberação do dinheiro no 4º útil dia deste mês, o que atrasou o processamento da folha de pagamento. Ocorre que, uma vez liberado o recurso, as assinaturas dos responsáveis pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde não foram reconhecidas pela Caixa Econômica Federal.  
Ripposati pediu a intervenção da presidente do Consórcio Lauzita Resende para melhorar o sistema de pagamento aos funcionários do CED. Para ele, situações como essa prejudicam e desmotivam o trabalhador, causando-lhe constrangimento e perdas salariais.
Durante visita e fiscalização na UPA São Benedito, nesta terça-feira, o parlamentar constatou ainda falta de macas para transportar os pacientes em estado grave aos hospitais. O problema está na retenção dos equipamentos pelo Hospital de Clínicas da UFTM, que mantém o paciente na maca até a liberação de leito, já que a própria unidade de saúde não possui o equipamento em número suficiente. Outro problema apontado é a necessidade urgente de aquisição de equipamentos de ultrassonografia para as UPAs. 
O vereador faz um alerta para gravidade da situação da saúde pública em Uberaba e está pedindo ao secretário de saúde, Fahim Sawan, que faça ações junto ao Hospital de Clínicas para que todos os contratos de serviço com a unidade passem pelo Conselho Municipal de Saúde, procedimento que, segundo Ripposati, não foi adotado por administrações passadas. “A deficiência do sistema público de saúde persiste ano a ano e é preciso acabar de vez com esse gargalo que compromete a vida das pessoas”, afirma. 
Na oportunidade, o vereador constatou que embora existam vagas autorizadas nos hospitais para transferência de pacientes em estado grave atendidos na UPA São Benedito, a retenção de macas pelo hospital escola, em determinadas situações, impede que o sistema funcione bem. “É preciso decisão urgente para solução do problema em respeito aos usuários do SUS”, ressalta Ripposati.
Ao final da última reunião plenária de abril, os requerimentos de autoria do vereador foram aprovados. 

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020