CEMIG
Vereadores cobram melhorias no atendimento

Atendendo convite do vereador Almir Silva (PR), participaram da sessão plenária de hoje (02), o coordenador do Procon, Sebastião Severino e os representantes da CEMIG, Hudson Elvis, Hamilton e Jairo Rodrigues do Amaral. Ao dar início a discussão, Almir foi taxativo ao afirmar que o atendimento da Cemig as necessidades do município tem deixado a desejar. “É queda de energia constante e com a chegada da chuva a situação piorou. Ligar no número 116 é um transtorno e quando conseguimos falar, eles afirmam que o atendimento poderá ser feito em 11h. É um absurdo e isso precisa mudar com urgência, pois a energia que pagamos é cara e não estamos tendo o retorno devido”, destacou.
Comungando com Silva, o vereador João Gilberto Ripposati (PSDB) destacou ainda a dificuldade de atendimento no tocante a iluminação das praças. Segundo ele, os moradores ou representantes de associações de bairro, não podem solicitar manutenção na iluminação das praças, pois a Cemig informa na ligação que isto deve ser feito pela prefeitura. Para Ripposati, é um retrocesso, haja vista que a comunidade está desempenhando o seu papel, e também é quem sofre com os problemas de iluminação inadequada.
O representante da Cemig, Amaral, explicou que os procedimentos adotados pela empresa visam dinamizar o atendimento e que também o período de chuva tem causado alguns transtornos, que a companhia tem buscado superar com investimentos e manutenção. Outro questionamento de Ripposati foi entorno do planejamento da empresa para o crescimento da cidade, principalmente, na região que abrange o Beija-Flor, Copacabana, entre outros. “A cidade está crescendo para aquele lado. Serão mais de cinco mil residências, sem contar que ainda tem o Distrito Industrial I, que terá novas empresas. A Cemig está preparada para atender esta demanda?”, questionou o parlamentar, que aproveitou ainda para pedir aos representantes que levassem a direção da empresa, o pedido dos vereadores visando à valorização dos funcionários da Cemig.
O vereador Jorge Ferreira (PMN) destacou a necessidade de parceria do município com a companhia, no sentido de usar os potes de iluminação para identificar as ruas da cidade. Já o vereador Luiz Dutra (PDT), questionou o procedimento da Cemig, em relação aos padrões dentro das residências. Amaral explicou que os cidadãos precisarão se adequar, colocando em local de fácil acesso.
O vereador Itamar Ribeiro de Rezende (DEM), perguntou o número de funcionários na cidade. O representante não soube precisar, mas garantiu que era o mínimo exigido pela Aneel, e que a Cemig está preparando concurso para o início de 2011.
Ainda segundo Amaral, em Uberaba, a companhia atende mais de 117 mil clientes, trabalhando com uma potência de 148MVA, tendo seis subestações, 6.642 transformadores e 9.513 km de rede. Ao todo são 38.266 pontos de iluminação. Conforme gráfico apresentado por Amaral, o grande problema do atendimento é no período chuvoso, visto que as chamadas atingem um ponto expressivo neste período. Ele garantiu também que a companhia está investindo em busca de melhorar atendimento, a frota e também os recursos humanos.

 

 

CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2020